A polêmica cobrança por franquia na internet fixa

  • 0
  • abril 20, 2016
internet-gr1

Como muitos devem estar acompanhando nos jornais e redes sociais, as operadoras de telefonia anunciaram cortes de internet por limite de franquia de dados.

A pergunta que todo cliente nos faz é: O QUE MUDA PRA GENTE?

A resposta simples é: TUDO

Como definir a banda ideal?

Uma coisa é clara, não dá pra usar o mesmo modelo de franquia existente no celular que usam redes 3G/4G, via satélite, e que se destinam a um dispositivo individual. Na banda larga fixa esse serviço geralmente é compartilhado, seja em casa ou nas empresas e por isso essa discussão tem que ser mais ampla.

Mas a franquia não seria mais justa?

O Brasil está atrasado nesse debate. Na crise de 2008 os EUA aproveitaram o momento para criar um plano nacional e ambicioso de banda larga, com muitas empresas entrando como players e a intenção era clara: Turbinar a economia gerando desenvolvimento e empregos, algumas empresas oferecem franquias tão altas que dificilmente alguém atinge o limite.

Aqui praticamente 5 empresas detém o monopólio desse serviço e não estão preocupadas em ampliar a estrutura atual, mais fácil penalizar o consumidor que “usa demais a internet”.

Impactos na prática

Um exemplo do impacto dessa mudança na sua casa: Você resolve assistir a um filme em alta resolução no Netflix, com um consumo de 3 Gbytes por hora você provavelmente esgotataria sua franquia de um plano de 20 Gbytes/mês em apenas um dia. Não vamos nem contar as demais pessoas usando outros serviços como downloads, jogos, vídeos etc.

Nas escolas nem se fala, como socializar o uso de um instrumento tão importante, nas empresas a coisa fica mais clara, com certeza os custos com aquisição de planos maiores serão repassados para os clientes.

Por isso debater a regulamentação é muito importante, simplesmente atribuir um novo modelo de cobrança em um ambiente de pouca competitividade e baixíssima qualidade não é a melhor saída.

A participação da sociedade é muito importante nesse momento, disponibilizamos links de petições públicas que você pode participar:

PROTESTE http://tinyurl.com/jsh37tm

AVAAZ http://tinyurl.com/j7a2xtq

Comente usando Facebook

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado. Alguns campos são obrigatórios.